Ai, sim?



 

Uma linda rapariga, que vivia com os seus pais numa pacata vila, engravidou.

 

Como seria de esperar os seus pais ficaram enraivecidos por tal acontecer, "A nossa filha tão jovem e vai já começar a ser mal falada por toda a vila" - foram logo os primeiros pensamentos.

 

Perguntaram à filha quem era o pai do filho que ela carregava, pois queriam ir tirar satisfações dele. Ela de inicio recusou-se a revelar o nome, porém com muita insistência do pai, ela acabou por dizer: "Foi Hakuin".

 

 

Hakuin, era um jovem mestre Zen que todos na vila adoravam profundamente.


Os pais da rapariga foram de imediato conversar com Hakuin, insultando e culpando-o de tal acto que desonrou a filha e que assim que o filho desta nascesse, Hakuin iria ficar com a criança.


Perante tal situação Hakuin disse tão somente "Ai, sim?" - enfurecendo ainda mais os pais da rapariga.

 


E assim foi, quando a criança nasceu, os avós da criança foram levá-la a Hakuin (que apartir daquele episódio ficou para sempre mal visto na vila), dizendo que ele agora era o responsável pela criança e pela sua educação, Hakuin respondeu calmamente que aceitava a criança e a iria educar com todo o amor e carinho que um pai pode dar a um filho.

 


Meses mais tarde a jovem mãe, provavelmente com os remorsos, não aguentou em continuar mais tempo com a mentira da criança e contou a história sobre o verdadeiro pai (era um jovem pescador da vila que ela tentou proteger a todo o custo).

 

Perante tal acontecimento os pais da jovem foram ter imediatamente com Hakuin, desfazendo-se em desculpas por todo o mal causado e pedindo para ele devolver a criança pois foi tudo um mal entendido e que apartir daquele momento eles iriam ter a responsabilidade sobre a criança, ao que Hakuin respondeu: "Ai, sim?" e devolveu a criança.

 



Subscrever Feed Subscrever E-mail



/

0 comments: