Vida inútil?



 

Um fazendeiro ficou velho de mais para poder trabalhar nos campos. Ele passava todos os dias apenas sentado na varanda, feliz em poder observar a natureza e o campos em que trabalhou toda uma vida.


O seu filho era uma pessoa insensivel e ambiciosa que não gostava de trabalhar. Mas como trabalhava na fazenda podia observar o seu pai ao longe.


"Ele é inútil!", dizia o filho para si próprio, "Não faz nada! Passa os dias na varanda!".

 

Um dia o filho ficou tão frustado por ver o seu pai numa vida que ele considerava tão absurda, que construiu um caixão de madeira, arrastou-o até à varanda e disse insensivelmente ao seu pai "- Entra para dentro deste caixão!". Sem dizer uma única palavra o seu pai deitou-se no caixão.


Após fechar a tampa o filho arrastou o caixão até ao limite da fazendo onde existia um grande abismo. Quando ele se aproximou do precipicio ouviu uma suava batida na tampa.

 

Ele abriu o caixão e, ainda lá deitado, o pai olhou para o filho e disse pacificamente:
"- Sei que me queres lançar no abismo, mas antes disso posso sugerir uma coisa?"
"- O quê?" disse o filho, algo confuso e constrangido por ver o seu pai tão calmo.
"- Lança-me ao abismo se quiseres", disse o pai, "mas salva este bom caixão. Os teus filhos podem, um dia, querer usá-lo em ti."

 



Subscrever Feed Subscrever E-mail



/

0 comments: